Home / Notícias em Destaque / Emoção e despedida na missa de envio dos seminaristas para Salvador

Emoção e despedida na missa de envio dos seminaristas para Salvador

Nesta sexta-feira, 16 de fevereiro, às 12 horas, ocorreu, na Catedral São Pedro, a missa de envio dos Seminaristas da Diocese Teixeira de Freitas / Caravelas para Salvador, que foi celebrada pelo bispo Dom Jailton de Oliveira Lino, junto com Pe. Roberto e Pe. Aelson. Estiveram presentes os seminaristas que vão para Salvador e alguns que ficarão no propedêutico em Teixeira de Freitas.

Elvis Rodrigues de Oliveira, que veio do distrito de Cachoeira do Mato, paróquia Santa Rita de Cássia, comunidade Nossa Senhora D’Ajuda, estava no Rio de Janeiro e já cursou o primeiro ano de Teologia, mas decidiu terminar o curso em Salvador com os demais seminaristas de nossa Diocese. “Eu decidi entrar junto com meus irmãos nesta nova fase por causa de alguns pontos específicos, e um deles é a unificação de nós seminaristas”, disse, esclarecendo que é melhor que não haja divisão entre os seminaristas saídos da Diocese para vários seminários, além do fato de conhecerem melhor a realidade da Bahia no exercício do sacerdócio.

“Um dos trabalhos principais em uma Diocese é o vocacional, porque se não tem padres, não haverá trabalhos, não haverá quem celebre a missa, os sacramentos”, falou Elvis, elogiando a preocupação de Dom Jailton em focar na formação e animação vocacional em seus primeiros dias como bispo da Diocese. “Vocações têm, mas ninguém descobre a própria vocação sozinho, precisa da ajuda de pessoas que cheguem até você”, ressaltou o seminarista, lembrando como ele descobriu a própria vocação em sua comunidade, quando eram visitados por seminaristas e pelo bispo da época, Dom Carlos, que falavam sobre vocações lá, “se não houvesse essas pessoas, eu não estaria aqui hoje”, destacou.

“Os trabalhos que você realiza te deixa feliz, estar na presença de Deus como seminarista te deixa feliz, a relação com o povo também me ajuda muito na confirmação da minha vocação, em como as pessoas me tratam, em como as pessoas me veem, faz eu querer ser um seminarista melhor e faz eu ter uma ideia de padre que seja o melhor para o povo. Pois o sentido do sacerdócio é esse: o sacrifício pelo povo! Sacerdote é aquele que sacrifica sua vida pelas pessoas, pela salvação das almas: e essa é minha motivação”, testemunhou o seminarista.

Durante a homilia, Dom Jailton chamou alguns seminaristas para responderem perguntas sobre sua vida na caminhada enquanto seminaristas. Douglas Antunes Lisboa, também seminarista de Teixeira, voltou de São Paulo para ir terminar os estudos em Salvador. Douglas passou pelo propedêutico há cinco anos e foi cursar Filosofia em São Paulo. Iniciou o curso de Teologia, mas, a convite do bispo, vai mudar para Salvador e terminar os estudos lá. Ele disse que descobriu a vocação ainda criança, mas viveu todas as fases da vida, de namoro, de paquera, de estudos, até ter a certeza que ele queria seguir no caminho sacerdotal.O seminarista Thalles entrou no propedêutico aos 16 anos, foi para o Rio de Janeiro cursar filosofia, e, em um determinado período de sua vida, desistiu dos estudos. Voltou para casa, porém, se sentiu chamado novamente por Deus para voltar ao seminário. Em seu testemunho durante a missa, ele disse que as ‘felicidades’ que o mundo oferecia para ele eram sempre passageiras, e só encontrou a verdadeira felicidade na presença de Deus, na vida de seminarista.

Os familiares e amigos dos seminaristas também compareceram à missa e estavam bastante emocionados. Os rapazes irão para Salvador ainda hoje, onde já estão sendo aguardados pelo reitor da Casa onde ficarão, o Padre Isael. Alguns estão iniciando o curso de Filosofia e outros darão continuidade ao curso de Teologia.